Tomamos todas as medidas para garantir a saúde de nosso time e a rapidez e qualidade do seu atendimento saiba mais
ImpressorAjato

Encontre seu Cartucho & Toner

A relação entre o fio de corona e o gás ozônio na impressão a laser e os riscos à saúde.

Descarte consciente do lixo eletrônico

 

 

Hoje, vamos apresentar a relação entre ofio de corona e o aparecimento do gás de ozônio nas impressoras a laser e osriscos que isso traz à saúde.

 

O fio de corona ou apenas corona entra em cena quando o cilindro da impressora a laser está sendo carregado eletricamente. Ele tem a função de emitir uma tensão elétrica de aproximadamente 7.000 volts. Antes dessa emissão, quando a tensão é menor, acumula-se um pouco de ar entre o cilindro e o fio de corona, isolando os dois componentes. Quando a tensão é elevada, o isolamento é interrompido e o ar passa a ficar carregado negativamente, ou seja, ionizado, de modo que passa mais carga elétrica negativa para o cilindro. O resultado desse processo é o surgimento do gáz ozônio, que precisa ser filtrado para sair da impressora sem causar prejuízo à saúde do operador da máquina.

 

Resumindo: carga eletrostática + tensão elevada = ionização do ar = gás ozônio.

 

O fio, que apresenta terminais e dispositivos conectores, é esticado e preso por molas nas suas extremidades, dentro da caixa de corona. Além disso, ele é composto por metais nobres como ouro, platina e tungstênio. Nas versões mais antigas, o filtro de ozônio devia ser trocado a cada 20.000 cópias. Hoje, os equipamentos mais modernos possuem um controle maior da emissão desse gás.

 

Algumas impressora já vem com uma peça que ajuda o operador a limpar o fio de corona quando é necessário. Apesar dessa peça ser isolante e alguns operadores limparem o fio com a impressora ligada, o mais indicado é desligar a máquina para fazer o procedimento. Essa limpeza é importante, pois mantém a qualidade das cópias e impressões, visto que sujeira como pó de papel e toner podem criar um obstáculo para o carregamento elétrico do cilindro.

 

O operador está sujeito a alguns riscos de saúde:

 

- Pode perder sua acuidade visual, se olhar diretamente para a luz forte no vidro expositor da copiadora.

 

- Fadiga, dores de cabeça, alergias e comprometimento do pulmão são algumas consequências da exposição ao gás Ozônio, pois ele é um gás poluente e tóxico.

 

- A troca, limpeza e polimento do cilindro de Selênio de impressoras antigas deve ser feito por um técnico experiente, pois é um material cancerígeno.